Home » Na Fala » Repita comigo: gagueira não tem graça, tem tratamento!

27
mai

Repita comigo: gagueira não tem graça, tem tratamento!

Postado por Falantes em 27 de maio de 2010

A gagueira ou disfemia é um distúrbio da comunicação humana considerada como distúrbio ou transtorno de fluência da fala. A fluência é definida como um aspecto da produção da fala que se refere à continuidade, velocidade e o esforço que o indivíduo faz na realização de componentes lingüísticos. Fluência é um fluxo contínuo e suave de produção de fala.

 

A gagueira é involuntária e caracterizada por repetição de sílaba, de sons, prolongamento, bloqueio e pausas desnecessárias. Este distúrbio acomete cerca de 1% da população mundial em uma proporção de 3 homens para cada 1 mulher. Várias são as causas e as teorias que explicam a gagueira.

 

É comum ver crianças, na fase de aquisição da linguagem, apresentarem disfluência. Porém a criança que, após 6 meses, continua a ter sintomas da gagueira, merece atenção de um especialista. Em alguns casos a gagueira regride espontaneamente, entretanto, em algumas pessoas, ela pode persistir. É indicado aos pais e familiares que procurem o fonoaudiólogo assim que os sintomas apareçam. A pessoa gaga pode desenvolver problemas sociais, profissionais e mesmo emocionais, devido à importância da comunicação para vida do ser humano.

O tratamento para a gagueira existe, é feito pelo fonoaudiólogo juntamente com outros profissionais e é indicado tanto para crianças quanto para jovens e adultos. Avaliar as possíveis causas e tratar os sintomas é papel da equipe, do paciente e dos familiares envolvidos. O tratamento pode envolver ações de prevenção, terapia fonoaudiológica, uso de medicamentos e utilização de equipamentos especiais. A prevenção da gagueira tem como alvo a orientação e aconselhamento das pessoas que fazem parte do meio ambiente do indivíduo gago. A terapia medicamentosa (prescrita pelo médico), assim como o uso de equipamentos de controle e monitoramento da gagueira tem apresentado resultados consideráveis, juntamente com novas técnicas desenvolvidas pelos fonoaudiólogos.

 

Ouvir atentamente sem corrigir; explorar a comunicação nos dias em que a pessoa está mais fluente e prestar atenção ao conteúdo e não à forma como a pessoa fala, são orientações básicas e importantes para quem convive com a gagueira.

 

Quer conhecer mais sobre esse assunto? Acesse e leia outras informações:

 

http://www.abragagueira.org.br/tratamentos.asp

 

http://www.gagueira.org.br/conteudo.asp?id_conteudo=32


Sobre o autor:

Criado por grupo Falantes

Comentarios


↑ Ir Para Topo Da Página

60 Comentários para Repita comigo: gagueira não tem graça, tem tratamento!

  1. Rubens disse:

    Muito bom esse artigo!As pessoas sempre acham graça de quem é gago e nem sabem o porque que eles são assim.

  2. Liliana disse:

    Gostei muito desse artigo!
    pois muita gente acha que gagueira não tem cura!!
    parabéns!

  3. Paulo disse:

    Parabéns pelo artigo,muito interessante!

  4. Dolores disse:

    Como foi ultil ler esse artigo!com ele aprendi que não pode corrigir um gago!
    Muito Bom, continue trazendo mais informações!!

  5. EDNA disse:

    como professora e mãe,parabenizo este artigo,com ele pude tirar as duvidas que tinha.

  6. Ana disse:

    Gostei muito do artigo e principalmente do titulo,pois os gagos são muito criticados.

  7. Dayse disse:

    Este artigo me ajudou muito,tenho um aluno gago,e irei
    ler e orientar a familia dele.

  8. Franciele disse:

    Excelente o artigo,com ele entendi o que é gagueira e como tratar dela.

  9. cláudia disse:

    Muito bom este artigo, pois a maioria das pessoas acham que gagueira não tem tratamento e é bom que saibam para tratá-la.

  10. Ana Vitória disse:

    É muito bom saber que a gagueira tem tratamento, pois muitas pessoas deixarão de ser criticadas.

  11. jose alvim disse:

    Muito interessante esse artigo sobre a gagueira! é muito ruim ver que existem pessoas que criticam os gagos e muito bom saber que tem tratamento. parabéns!

  12. Luma Serravite disse:

    Muito importante o assunto em questão…
    Todas as pessoas deveriam ler e saber mais a respeito! Justamente para que não existam preconceitos e conceitos errados.
    Muito bom!

  13. Jorge Correia disse:

    Muito interessante o assunto abordado; e melhor ainda saber que a gagueira tem tratamento sério com profissionais responsáveis.

  14. Andreia disse:

    Adorei saber mais sobre a gagueira… E o título da campanha é faz com que cada pessoa reflita sobre o problema alheio.

  15. Sara disse:

    Que legal..não sabia que o trabalho da fono era tão importante para a gagueira..nem sabia que tinha tratamento.Parabéns pela profissão.Profissão linda e encantada de se ver.

  16. Laura Niquini disse:

    Adorei o artigo, ficou bastante esclarecedor. As pessoas precisam deste tipo de informação para pararem de vez de terem preconceito. A turma está de parabéns não só pela iniciativa, mas tb pelo conteúdo do site.

  17. ioni roque disse:

    gostei muito da materia,um assunto polenico que precisa ser mais divulgado.

  18. Claudio Falcão Perdões disse:

    A disfemia ainda é ridicularizada, ótimo que possui tratamento e parabéns ao assunto abordado pois sou gago.

  19. gisllayne disse:

    Adorei o artigo, ficou bastante esclarecedor. As pessoas precisam deste tipo de informação para pararem de vez de terem preconceito. A turma está de parabéns não só pela iniciativa, mas tbm pelo conteúdo do site.

  20. Gostei muito desse artigo por muitas pessoas acharem que a gagueia nao tem cura ou e bonito rir de quem e gago.

  21. Amanda Castro disse:

    Parabéns pelo artigo! São informações úteis e necessárias para a população.

  22. Tássia Baliza disse:

    Parabéns !!

  23. Karyne disse:

    Parabéns, excelente artigo!! :]

  24. Kéticia lhirrozi disse:

    parabéns,é otimo saber que gagueira tem cura!!!

  25. Danielle disse:

    Paraabenss !!! =)

  26. Dulceméia disse:

    Parabéns pelo artigo!!!Adorei saber que gagueira tem cura!

  27. Jaqueline disse:

    Parabéns muito bom seu artigo !

  28. Raissa disse:

    Parabéns !

  29. Sara Cristina disse:

    Parabéns,pelo artigo!
    muito bom saber que a gagueira tem cura e que existe profissonais como fonoaudiologo,capaz de tratar.

  30. Luismário disse:

    Parabéns,pelo artigo!

  31. Cláudia Sídney disse:

    Artigo muito bom. Deixou bem claro que quem é gaguo poderá fazer um tratamento e melhorará.
    As pessoas precisam muito de informações deste tipo, pois o precocento para com as pessoas gagas é d+.
    Parabéns aos autores, pois a iniciativa de postar aqui fi muito válida.

  32. isamara disse:

    muito bom ta de Parabéns…

  33. Luciana disse:

    gostei muito do artigo. meu filho faz tratamento e apresentou melhora considerável já na segunda semana de tratamento. bjs

  34. Alan disse:

    Muito bom esse artigo , o preconceito é tanto que as pessoas deviam ler isso , pra ver que nao é brincadeira .

  35. Nélia disse:

    sou gaga e sinto na pele a dificuldade que uma pessao com gagueira passa no dia-a-dia.Tratamento na minha cidade ñ tem e sinto a necessidade e a vontade de fazer um tratamento,mas infelismente é caro e nas cidades vizinhas ñ disponhe de um profissional pelo SUS.Parabéns pela matéria.

  36. Nathalya disse:

    Adorei, muito lindo !!!Matéria excelente, foi explicada de maneira clara , e esta matéria faz com que as pessoas que são gagas tenham uma esperança de cura e que as pessoas que tem esse tipo de preconceito pensem melhor sobre isso!ADOREI

  37. Nath disse:

    Muito boa a matéria!Também acho que a gagueira deve ser tratada e não ser ridicularizada pelas pessoas!Parabéns a matéria foi muito bem escrita.

  38. Muitoo Boa a Matéria”! Esclareceu várias duvidas que
    eu Tinha sobre o Assunto! =]

  39. Letícia disse:

    Também me tirou várias dúvidas muito interessante mesmo!!!Parabéns florzinha

  40. Wagner Rodrigues disse:

    O artigo é contraditório, pois assevera que a gagueira é tratada também com aparelhos (speecheasy, fluencymaster, etc.) e com medicamentos. Portanto, para muitos casos ela não tem cura devido à severidade, mas pode ser controlada. É preciso que alguns fonoaudiólogos falem a verdade sobre a gagueira. É uma doença complexa e que tem vários níveis de severidade. Quem afirma que a gagueira tem cura é irresponsável.

  41. Simone disse:

    Concordo com o Wagner no sentido de que não podemos, como profissionais da fonoaudiologia, afirmar que a gagueira tem cura. Excetuando-se casos de gagueira do desenvolvimento, com intervenção precoce, o que existe é apenas o tratamento dos sintomas. Mas é claro que esse tratamento é geralmente muito eficaz e resulta em maior qualidade de vida para a pessoa com gagueira.
    No mais, o artigo meu pareceu bastante acessível e esclarecedor ao público em geral.

  42. Anônimo disse:

    Recentemente, andei verificando comentários em fóruns sobre gagueira e, infelizmente, ainda encontro teorias idiotas como a teoria do bom falante, teoria comportamental etc. Minha gente, vamos falar a verdade sobre a gagueira. Reduzir uma doença séria como essa a problemas emocionais só traz prejuízo aos seus portadores. Os exercícios fonoaudiológicos, realmente, estimulam as áreas do cérebro responsáveis pela linguagem, mas a resposta ao tratamento varia de pessoa para pessoa. Os fonoaudiólogos que acreditam nessas teorias imbecis estão dando um tiro no pé. Mais tarde ficarão desmoralizados. A aplicação dessas teorias comportamentais são uma verdadeira lavagem cerebral. Essas pessoas, após o tratamento, emboram gaguejem menos devido à melhora da auto-estima e redução do medo de falar em público, ainda continuam gagas. E por quê? Porque o problema é eminentemente neurológico. Hoje, por exemplo, já há neurologistas tratando o problema; afinal as técnicas utilizadas pelos fonoaudiólogos são fáceis de aprender e disseminar (um neurologista pode muito utilizá-las), mas receitar medicamentos apenas cabe a médicos registrados nos CRMs.Os médicos vão substituir os fonoaudiólogos!!!

  43. Sanra Albuquerque disse:

    meu caro colega, longe dos fonoaudióogos receitarem medicamentos para a gagueira, estamos cientes da nossa atuação, entendemos que os médicos estudam para isso: receitarem medicamentos, mas entendemos também que a gagueira é multifatorial, seja emocional, genética…( inclusive você já leu sobre a descoberta dos cromossomos recentemente?) enfim acaba prejudicando a comunicaçao e a vida em geral do sujeito, pois uma pessoa que não consegue comunicar fica emocionalmente abalado e acaba se isolando, travando sua fala… logo a abordagem é multidisciplinar, agora dou-lhe o meus parabéns se você encontrou um neurologista que além de sua profissão,concluiu graduação para fonoaudiólogo, psicólogo… bom esse realmente deve ser um super profissional, espero que ele possa estar ajudando muitas pessoas,mas nosssa ética e formação como fonoaudiólogos nos dá permissão para tal atuação e não para dizermos que tal profissão é melhor do que a outra isso é ridículo e infantil! afinal tratamos do ser humano de foma holística e não fragamentada!

  44. Sara Albuquerque disse:

    continuando respondendo o colega ançonimo que não se identificou acima: inclusive estava na dúvida sobre para qual curso prestar vestibular neste ano e agora tenho certeza que vou ser fono! sugiro que você também pesquise e estude sobre o curso pois temos disciplinas de neurologia e pelo o que me informei o professor da disciplina de neurologia é um neurologista e sabe da participação do fono no tratamento da gagueira! senão não precisaríamos de ter conhecimentos sobre neurologia, genética…….

  45. Anna Flávia Porto disse:

    Parabéns pelo texto, ótimo para nos mostrar a importancia de como saber tratar com o individuo gago, estou no 1º peridodo de fono na puc, e gostei muito de aprender um pouco mais sobre um assunto tão comum no nosso dia-a-dia e pricipalmente na minha futura profissão!

  46. Anna Paula disse:

    Ótimo texto! É muito bom poder conhecer um pouco mais sobre pessoas que apresentam este distúrbio e, principalmente, como lidar com elas. Afinal, gagueira realmente não tem graça e o resultado da parceria com a fonoaudiologia pode trazer grandes resultados.

  47. Gostei muito do artigo,pois aprendemos mais como lidar com a gagueira e não acharmos graça de certas situações,como muitas pessoas acham,pois gagueira tem cura e não graça.

  48. Este artigo é muito interessante e esclarecedor. Esta turma esta de parabéns.Desta forma podemos perceber que a gagueira é um distúrbio que tem tratamento juntamente com o fonoaudiologo e com a ajuda desse profissional da área da saúde terá grandes resultados.

  49. Renan Marques disse:

    Muito bom o texto,que fala sobre um assunto comum e importante no nosso cotidiano que é tratado muitas vezes,seja ela por meio da mídia ou não,com brincadeiras e piadas,merecendo um pouco mais de respeito

  50. Camila Ambrósio disse:

    Este artigo é muito interessante e esclarecedor. Esta turma esta de parabéns.Desta forma podemos perceber que a gagueira é um distúrbio que tem tratamento juntamente com o fonoaudiologo. Com a ajuda desse profissional da área da saúde este tratamento terá grandes resultados.

  51. Maria Fernanda de Freitas disse:

    O artigo sobre gagueira teve grande relevância, fazendo o papel de informar e ajudar os leigos a saberem como lhe darem com as pessoas que apresentam está disfluência.

  52. Gbriela Fernanda de Carvalho disse:

    O artigo é muito interessante pois contribui com a nossa aprendizagem em sabermos tratar melhor a pessoa que sofre com essa desfluência na fala,pois muitas pessoas acham que a gagueira tem graça e não tem pelo contrário a gagueira tem cura.

  53. Carla Letícia disse:

    Como tenho maior interesse na area da fono que trabalha com gagueira e possuo na familia pessoas gagas, achei o artigo com bastante informações interessantes e o titulo bastante chamativo . Umas das orientações basicas que o artigo cita que é “Ouvir atentamente sem corrigir” é de extrema importancia para aqueles que convivem com pessoas que tem gagueira.

  54. Jéssica Fernanda Silva disse:

    Muito interessante este artigo , pois como o próprio nome diz, a gagueira não tem graça , mas infelizmente isto é muito retratado de forma pejorativa em alguns programas de humor.
    As pessoas devem se orientar a repeito do tratamento da gagueira, para assim poderem auxiliar os cologas que possuem este distúrbio da comunicação e inseri-los no ambiente social.

  55. Andréia de Moura Souza disse:

    Excelente texto! Acredito que esse texto ajudará muitas pessoas a compreender e lidar melhor com esse distúrbio que é gagueira, suas causas e tratamento.
    A gagueira realmente não tem graça e o indivíduo que a possui merece respeito e condições dignas de tratamento.

  56. Flávia Luisa disse:

    Muito bom o texto! Parabéns pelo esclarecimeno dado

  57. Flávia disse:

    Ótimo texto!

  58. Flávia disse:

    Muito bom texto

  59. Patrícia disse:

    Muito bom!

Deixe um comentário

Nome (obrigatório)

E-mail (Não sera publicado) (obrigatório)

Site

Mensagem